E chegou o dia tão esperado pelos admiradores do futebol amador, a finalíssima da 3ª edição da Super Copa Pioneer 2018. E foi num domingo (20/05) agradável que Pau no Gato da Fazendinha e Mocidade Esporte Clube/Vila da Paz fizeram o duelo. O Estádio Distrital do Jardim Inamar, no munícipio de Diadema em São Paulo, (quase) ficou pequeno, foram perto de nove mil espectadores.

A Liga dos Campeões da Várzea deu show de organização entre diversos detalhes tínhamos; os ingressos que foram trocados por 1kg de alimento, vários canais da imprensa estavam presentes, o espetáculo pirotécnico empolgou, o hino da Champions deu o clima e o bandeirão com o logotipo da Super Copa Pioneer tremulou no meio do campo.

Tudo como manda o figurino, depois dos jogadores perfilados ansiosos, a bola rolou e a torcida fez a sua parte. Os dois representantes eram da zona Sul, de um lado o vermelho e branco do MEC, um time da comunidade Vila da Paz com data de fundação em 25/01/1984 e do outro o amarelo e azul do Pau no Gato lá do bairro da Fazendinha fundado em 08/08/2000.

E o jogo foi decidido num detalhe, logo no início, aos três minutos jogados. Falta de longe para o MEC bater, Dodô chutou e a zaga subiu pra disputar, mas a bola pingou no gramado e o goleiro Lucas não conseguiu fazer a defesa, 1 a 0.

O Pau no Gato ainda tentou pelas laterais, principalmente com os habilidosos Bocão na esquerda e Renatinho na direita. Criaram boas chances e chegaram perto do gol com o centroavante Pitucho.
No segundo tempo o MEC fechou a casinha e se defendeu bem dos ataques do Pau no Gato.

Mas era também dia do goleiro Alessandro, ele fez milagres; um deles aos 11’ minutos, cruzamento de Digão e cabeçada consciente de Pitucho, Alessandro fez ótima defesa.

O MEC ainda tentou, mais na base dos contra golpes, com o rápido Ìcaro e com o habilidoso Alex. Essa postura mais fechada fez com que o centroavante Junior ficasse isolado lá na frente.

O Pau no Gato conseguiu imprimir um bom ritmo, mesmo com um campo maior e de gramado natural.

No último minuto dos acréscimos quase o empate saiu, o relógio marcava 44 minutos, falta do lado direito, Bocão cobrou com capricho, no meio da zaga Pitucho pegou um voleio mas Alessandro pegou firme no centro do gol. Em seguida o árbitro Tiago Mattos apitou o final de partida para a alegria geral dos torcedores do MEC.

Por Marcelo Santos Costa